hOJe

Fevereiro 28, 2008

“Hoje… Folga…. finalmente…

Sol, hoje está sol, vou fotografar…

Bolas, bateria descarregada!! Como me esqueci de carregar a bateria?!?

Onde está o adaptador de corrente, onde guardei o adaptador de corrente?

Oh, never mind, que dia é hoje? Quinta… quinta-feira, dia de estreias…

Vou ao cinema…

Fila da bilheteira, só se ouve x bilhetes para “Este país não é para velhos”, ok, foi a grande estrela da noite dos Óscares e eu hei-de vê-lo, mas definitivamente não agora, não, porque não me chama, não porque não me apetece, não, porque… não.

Vou ver aquele, aquele que achei piada na última vez que vim e que já deve ter estreado, sim, vou ver esse….”

Este foi o meu monólogo mental do ínicio da tarde, e realmente lá fui, ver “Juno”, um filme sobre uma adolescente que resolve ter relações sexuais com o melhor amigo, para quebrar a monotonia de uma tarde, mas acaba por engravidar. Primeira opção foi o aborto mas não foi capaz e resolve ter o bebé e dá-lo para adopção. Conhece um casal cujo maior desejo é ter um filho e segue até à meta. Durante os meses de gravidez é obrigada a lidar com situações para as quais não tem maturidade suficiente, mas a sua atitude e personalidade ajudar a resolver.

Não é um filme banal sobre a gravidez na adolescência, mas sim um retrato da vida real sobre uma perspectiva diferente dando especial atenção aos pequenos pormenores da amizade e do amor… da construção de ambos e da luta por uma identidade única e invulgar.

Gostei muito. 

Boa banda sonora, rock’n roll e punk rock dos velhos tempos.

Tempos em que a guitarra fazia parte da lista dos indispensáveis… tenho saudades…

Adorei a simplicidade desta música….

You’re a part time lover and a full time friend
The monkey on you’re back is the latest trend
I don’t see what anyone can see, in anyone else
But you

I kiss you on the brain in the shadow of a train
I kiss you all starry eyed, my body’s swinging from side to side
I don’t see what anyone can see, in anyone else
But you

Here is the church and here is the steeple
We sure are cute for two ugly people
I don’t see what anyone can see, in anyone else
But you

The pebbles forgive me, the trees forgive me
So why can’t, you forgive me?
I don’t see what anyone can see, in anyone else
But you

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: